O preço de uma amizade


Possivelmente você já ouviu dizer que a amizade não tem preço, amizade não se compra e que este relacionamento, ao contrário do namoro, será sempre incondicional. Assim como ocorre nos filmes, séries e desenhos.

Entretanto, no mundo real, não acontece desta maneira, nem um pouco. TODAS as nossas relações sociais tem um preço, um custo, e cabe a nós decidirmos até que ponto vale à pena pagar este valor.

Porém, este preço não pode ser calculado através de uma equação matemática. O resultado de uma amizade é determinado por constantes relevantes em cada relação que o cerca. Tempo? intensidade? compatibilidade? valores? afeto? respeito? confiança? lealdade? Venho pensado sobre amizade há algum tempo e acredito que seja a soma de todos estes, sem a constante chamada cobrança, que sobrecarrega e causa dor a um dos envolvidos.

Amizade é construída e reconhecida. Algumas pessoas tem o dom de entrar em sua vida naturalmente, de maneira orgânica e, em algumas semanas, parece que sempre estiveram ali. Podem-se passar meses sem que se vejam, mas sempre estarão um com o outro de alguma maneira. E mesmo que se vejam todos os dias, não é fácil manter uma amizade estável. É preciso um esforço gigante e dedicação constante. Embora seja trabalhosa de se manter, parece ser ainda mais difícil de abrir mão.

Não importa quantidade, o importante é qualidade. Não importa sexo, língua ou religião. Amigos aceitam uns ao outros como são. Sem julgamentos, sem obrigações e sem perguntas.

“A amizade é um laço que não prende nem aperta…” (Cecília Sfalsin)


E para você, qual o preço de uma amizade?

0 comentários