Carta para um estranho



Querido (estranho) amigo,

Eu não sei quem você é, muito menos aonde está. E a vantagem disto é que eu também não preciso me identificar.  Poderia relatar sobre mim a qualquer pessoa ao meu redor, mas seria um tanto constrangedor. Diferentemente de alguém que nunca vi, pois assim os ocorridos aqui descritos certamente não voltarão a me cercar. Tentei de várias maneiras contar a alguém, até que então, encontrei este endereço, sem nenhuma informação a mais. Apenas estava lá, como se pudesse ser a resposta aos meus pedidos. Senhor desconhecido, as coisas por aqui não estão muito bem.

Te escrevo porque acredito que possa me entender, mesmo não me conhecendo, e que né julgará da maneira como deve, sendo neutro. Já ouvir dizer que alguém de fora vê a situação de uma maneira diferente dos envolvidos.

A começar pela minha família, às vezes sinto que não faço parte dela. É estranho dizer isto, pois são minha família, entretanto ocorrem momentos em que não sou compreendido ou pareço o ser estranho. Isso me faz pensar se tenho problemas em casa. Às vezes estou feliz e outrora triste. E mesmo assim, consigo sobreviver.

Preciso dizer sobre a pessoa com a qual dormi uma única vez e nunca mais quis saber de mim. O motivo? O mesmo de sempre, sou apenas um amigo. Já cheguei a ouvir também que sou bom demais para ele e que mereço alguém melhor. Acreditaria nestas palavras se fosse a primeira vez que alguém me disse isto. Eu não queria me afastar, mas fui forçado por atitudes do meu amado. Agora não sei o que faço, pois o mesmo que quis me afastar, me quer por perto novamente. Isso me faz pensar de deveria parar de amá-lo.

Por falar em deixar de amar, acredito que um amigo, se ainda posso chamá-lo assim, deixou de me amar. Digo isto por causa do jeito como ele me trata após alguns acontecimentos que envolveu uma pessoa muito próxima a mim. Pergunto agora se ele deixará pessoas que dizia amar, de lado facilmente. Confesso que não vejo esforço em reaproximação. Então será que vale a pena lutar por esta amizade?

Querido desconhecido. Já está tarde e eu preciso dormir. Amanhã cedo vou aos correios lhe enviar esta carta. Espero que possa me entender e me aconselhar, é minha única esperança.

Obrigado pela atenção.

Com carinho,

– A

0 comentários