Adeus

  O relógio na cabeceira da cama marcava exatamente 2:00 da manhã. A lua iluminava a noite que parecia sombria. Elevei meus pensamentos até você. As imagens daquele momento me vinham à mente como uma cena de filme. Era um dia nublado e seus olhos se cruzaram com os meus, como um passe mágica eu estava apaixonado. E como pó mágico, todo amor foi consumido. A cena agora parecia filme de terror. Você parecia um ator dizendo as palavras “eu te amo, você é único”, que agora não fazem mais sentido algum. Me diga como pode ser tão cruel? Você brincou e tirou o melhor de mim! Você cometeu seu maior erro. Agora ignoro suas pedras na janela e gritos aclamando por perdão, isso é tão estúpido. Você se diz arrependido, mas é tarde. Você já me teve e é hora de partir. A cortina está se fechando e vou acenando dizendo adeus.

0 comentários