Blusa personalizada com tie-dye e estampa alien

Sabe aqueles dias que você olha para o armário e não quer usar nada do que está nele?

Não se desespere, sem há uma solução. No último final de semana, postei no instagram e no snap uma blusa personalizada que produzir usando a técnica tie-dye e me pediram para ensinar como fiz (♥)

Trata-se de uma antiga técnica, tradicionalmente utilizada por várias culturas no mundo, especialmente asiáticas e africanas. No Japão, onde a técnica é conhecida como shibori, os mais antigos exemplares desse tipo de tingimento datam do século VI ao século VIII.

Contemporaneamente, o tie-dye teve um ápice entre as décadas de 1960 e 1970, entre adeptos do movimento hippie. Nos Estados Unidos, foi popularizado por músicos como John Sebastian, Janis Joplin, The Grateful Dead e Joe Cocker.


MATERIAIS


1) Blusa de algodão;
2) Corante para tecido (cores da sua preferência). Eu usei vermelho, azul turquesa e lilás;
3) Caneta ou tinta acrílica para tecido;
4) Barbante, elástico ou fita-crepe.

COMO FAZER

1) Dilua o corante conforme descrito na embalagem. Não utilize todo tudo de uma vez, despeje até a cor ficar num tom desejado;

2) Enquanto a água ferve, marque a blusa com o barbante, elástico ou fita-crepe como lhe convir. Neste busca você pode ver modelos para se inspirar ;

3) Com a água ainda quente, despeje a tinta sobre a parte da camisa que quer tingir com cada cor. Neste momento o que vale é usar a imaginação. Não se preocupe se uma cor vazar para outra parte da camisa, a ideia é que o efeito ao final seja psicodélico;

(Passo 2 e 3)
(Passos 2 e 3)
4) Após despejar a tinta sobre a blusa, ainda amarrada deixe que seque. Depois de estar totalmente seca, lave-a sozinha, retirando o excesso da tinta que está no tecido. Você pode utilizar um fixador de tinta ou uma mistura de água, sal e vinagre, para que a tinta pare sair da blusa ao lavar. É só mergulhar a camisa e deixar de molho por um tempo.

5) Após a blusa secar novamente, é hora de personalizar ou não, fica a sua escolha. Na minha blusa fiz o desenho de um alien. Para "estampar" a camisa, você pode fazer um molde ou desenhar diretamente no tecido com um lápis mais escuro e depois pintar com a caneta (ou tinta) acrílica para tecido. 

Resultado da minha blusa ;)
Uma foto publicada por Guto (@umexadolescente) em

Alguém como você



Eu sei que você é o tipo de cara com o qual não posso me envolver. Se tratando especificamente de nós, é algo que jamais poderia acontecer. Já faz quase um ano desde que nos conhecemos. Tudo começou com aquela sutil troca de curtidas em fotos, o que com o tempo se tornou apenas amizade. Por vezes imaginei se ultrapassaríamos disto. Os meses se passaram sem nenhum avanço. Não sei como você chegou a mim, mas hoje está aqui. Um anjo com um olhar profundo e misterioso, indecifrável. Ao passo que está perto, te sinto tão distante. 

Toda vez que te encontro me devolve a paz. Seu abraço e suas palavras me matam e devolvem a vida. Queria encontrar as palavras das certas para descrever este sentimento invisível como o ar. Correria sobre o fogo para que você não sentisse dor alguma. Porque as chances de encontrar alguém como você é uma em um milhão. Quero estar ao teu lado nos dias de sol e te confortar nos dias de névoa. Em seu sorriso existe o paraíso e em sua voz a calmaria. 

Nuca tinha pensado que poderia te dizer isto. Me parece tão errado me apaixonar por você. Mas estarei esperando, venha me acalmar.

Parabéns para mim e 1 ano de blog!



E mais um ano se passou... e com ele, muitas reflexões sobre a vida, momentos marcantes, pessoas chegaram, outras se foram e muitas permaneceram. Estou completando 22 anos e, se tratando de tempo, parece pouco, principalmente quando alguém mais velho me diz que ainda estou novo. Mas, para mim, minha vida vai além de números - inclusive não tenho problemas em ficar mais velho.

Quem nunca se pegou dando conselhos a alguém, como se fosse especialista, mesmo que, por um momento, tivesse a certeza de estar equivocado ou dizendo aqui simplesmente para satisfazer quem o ouvia? Conselhos a respeito de sentimentos, amizade, família, desejos e vontades. Para mim, como já disse, não são os números que importam. Se não, o quão maduro me torno e o conhecimento que adquiro com o passar do tempo. É preciso além de fazer, saber como é feito. Não é apenas dizer por dizer, é preciso ter sabedoria e discernimento. É preciso conhecer a si mesmo e as pessoas que se encontram ao seu redor. É por isso que posso dizer que a cada dia mais, tenho certeza de quem sou e o que quero pra mim.

Já passei por um bocado até aqui, algumas pessoas nem imaginam o quanto. Não é fácil levantar todos os dias, erguer a cabeça e sair na rua. Como é difícil colocar um sorriso no rosto, quando na verdade, a vontade era ficar confinado em casa chorando. O tempo vai passando e, cada vez mais, somos cobrados para sermos alguém na vida. É preciso sempre ter força para enfrentar a jornada. Mas aprendi que não se pode ter força sempre, ninguém é forte o tempo inteiro. Somos humanos, fracos, frágeis e vulneráveis. É preciso deixar nossa vulnerabilidade exposta por um momento. É preciso ser humilde e aprender com o que a vida tem para ensinar.

Sou extremamente grato por todas pessoas que passaram em minha vida. Mas, em especial, aquelas que estão sempre comigo. Pessoas especiais, que sempre me apoiam (e puxam minha orelha), que sonham comigo e que se lembram de mim. A vida se torna mais agradável quando lembro que estas pessoas existem. Mesmo com as pessoas que foram incompletas para mim, todos os momentos com elas foram completos. A vida é feita de momentos, felizes ou não, o importante é fazer sentido.

Ah, antes que eu me esqueça, hoje é aniversário de um ano do blog. Quero agradecer a cada pessoa que sempre acompanha e tira um tempo para vir aqui e ler o que escrevi. Não é fácil mantê-lo atualizado com tantas outras tarefas. É muito gratificante saber que, algo que era apenas um hobbie, tem se tornado uma troca de experiências que jamais poderia imaginar.

Talvez ainda seja cedo pra dizer quem realmente sou, a vida é uma jornada e uma caixa de surpresas. Mas tenho certeza que sou muito feliz pela vida que tenho e cada experiência que vivencio. Um dia ainda saberei qual o real sentido dessa-vida-louca-nossa-de-cada-dia. Por enquanto minhas prioridades são outras. É preciso encarar os medos, cometer riscos e encarar o mundo. A única coisa que sei, é que não quero passar despercebido nessa terra.

Então, feliz aniversário para mim! ♥

All my love, Devonne.


MATERIAL DE AQUARELA PARA INICIANTES


Após quase um ano pesquisando e praticando, resolvi compartilhar aqui no blog dicas dos primeiros materiais para quem quer aprender aquarela. Irei mostrar os materiais básicos e com preços acessíveis para que você possa começar a técnica de pintura com aquarela.

Existem os mais diversos tipos de materiais para a prática de aquarela. No que diz respeito a preço, qualidade, marca e funcionalidade, é possível encontrar uma grande variedade. Para quem está começando, não recomendo que se compre materiais caros demais. Alguns preços podem lhe fazer desistir antes mesmo de começar. Além dos materiais listados abaixo, sempre tenha um recipiente com água e um pano para limpar os pincéis.


1) Papel

Para iniciantes indico o papel para aquarela da Canson, Linha Universitária. Ele tem um ótimo custo/benefício e é indicado para a aquarela, pois tem gramatura de 300g, enrugando menos se comparado aos de baixa gramatura. 

2) Tinta

Se tratando de qualidade e custo acessível, o estojo de bisnagas da Pentel é o melhor que se pode encontrar. O que comprei contém 12 cores (que me custou em torno dos 30 reais), tendo a opção de 24 cores. É possível encontrá-lo em muitas papelarias online.



3) Pincéis

Os pincéis foram para mim, o que mais que deu dor de cabeça na hora de escolher. Como estava iniciando, não sabia ao certo qual seria mais necessário.  O importante é que eles sejam macios, pois  deixarão menos rastros de cerdas e sustentarão mais facilmente a água. Recomendo as marcas Tigre e Condor (ambos da linha Pictore), que são feitos de cerdas sintéticas e tem preços acessíveis. Quanto ao formato, é sempre bom ter um redondo (3 primeiros da foto abaixo) e um triangular  chanfrado (amarelo) - o último é o formato língua de gato. E, se tratando de numeração, um maior (para áreas grandes) e um mais fino (para detalhes).


4) Godê

Por fim, e não menos importantes, os godês. Para se misturar a tinta com a água e fazer aquela bagunça básica, é importante que você tenha um recipiente apropriado para isto. Os godês contém vários buraquinhos, afim de que você possa fazer várias cores e deixá-las prontas para serem usadas. Alternativas são recipientes que não absorvam a tinta, como porcelana, resina ou plastico.

Extra: materiais alternativos

Alguns materiais alternativos para a prática de aquarela podem ser bem úteis. Eu possuo um sketchbook com papel para aquarela, lápis aquarelável e o estojo de pastilhas da faber-castell. São práticos e fáceis de carregar pra qualquer lugar.



Bom, estas foram as minhas dicas de materiais de aquarela para iniciantes. Espero que agora você crie coragem e dê asas a imaginação! Caso tenha alguma dúvida, deixe nos comentários que responderei. ;)


ÚLTIMA CARTA PARA VOCÊ


Olá,

Espero que onde estiver, esteja bem. Eu estou sozinho aqui esta noite escrevendo-lhe esta carta. Não espero que você a receba, muito menos que a leia. Mas não se preocupe, será a última vez que lhe escrevo. Escrevo mais uma vez, tudo aquilo que, provavelmente, não conseguiria lhe dizer. Por medo de te magoar, por falta de coragem e ser fraco para te dizer tudo que sinto. 

Estive no passado por alguns instantes e me lembrei dos momentos que tivemos juntos. Por alguns segundos posso até sorrir, mas as lágrimas não demoram muito para cair. Me lembro do nosso primeiro encontro, nosso primeiro beijo. Algo sempre me leva de volta a você. As palavras ditas, todos os planos feitos e o modo como conquistou. Aos poucos roubou meu coração, me hipnotizou e caí de joelhos para você. Me tornei escravo do teu amor. 

Noites sem dormir desde que você se foi. Levou contigo minha sanidade. Eu caí aos pedaços como um castelo de cartas. Será que estou ficando louco?  Você me enlouqueceu. Apesar de tudo você ainda faz meu coração pular. Eu só queria saber por que você fez com que eu me apaixonasse se era tudo uma fantasia. Por que me conquistou se era tudo uma ilusão? 

Foi bom, foi real. Para onde foi o amor eu não sei, mas me queimou demais. Em um instante você estava aqui, mas agora se foi. Me sinto dilacerado e vazio por dentro. Agora você faz parte de tudo que já perdi e nunca mais terei de volta. Eu sinto falta dos seus olhos escuros, sinto falta das nossas brincadeiras bobas, sinto falta de comer pizza com você, sinto falta de arranhar nossas barbas, falta do seu abraço. Mas não havia um pote de ouro no final do nosso arco-íris. 

Eu provei um pedaço do seu doce amor. Acreditei que poderíamos ter um amor melhor. Não foi o suficiente. Eu não te odeio, mas não te amo mais. Amei o tempo que passamos juntos, mas é preciso continuar. Espero que seja feliz. Você foi o meu veneno e a minha cura. Eu sobrevivi ao seu amor. Hoje vivo para esquecê-lo. 

Cordialmente,
Baby.

Sexo, Lana e cigarros

ler ouvindo: 

Era uma tarde de domingo e um calor terrivelmente insuportável tomava da cidade. Definitivamente odeio calor, é como se tudo se tornasse entediante e cansativo. Parecia que nada, nem o ventilador que rodava sob mim, poderia aliviar minha tensão. 

Os últimos dias foram devastadores com calda de melancolia. Toda minha vontade era arrancar tudo o que estava me abalando e seguir, mas parecia emocionalmente impossível. Permaneci o dia todo confinado em meu quarto, pensando sobre como nosso conto de fadas se tornou em um aterrorizante pesadelo. Mas não era preciso uma resposta, sabia exatamente o que precisava ser feito neste momento. 

Apanhei meu celular que se encontrava sobre o criado-mudo e observei algumas notificações que se encontravam na tela, naquele momento nada me interessava, a não ser encontrar o que eu realmente necessitava. 

— E ai, qual a boa pra hoje? - enviei presunçosamente para um cara que se encontrava em minha lista de contatos havia algum tempo. 
— Opa, beleza? - fui notificado poucos segundos depois. - Estou em casa, cheguei de uma festa agora há pouco. E você?
— Estou em casa, mais precisamente na minha cama, entediado. Quer ficar hoje?
— Estou bêbado, jogado no sofá, culpa do álcool. Sozinho em casa… - bingo! 
— Mas e sua mãe e irmã?
— Minha mãe está na casa da minha tia, minha irmã não faço ideia. - Acho que, apesar de todo o calor, algo soprava a meu favor.
— Então, o que me diz? - era hora do tudo ou nada.
— Acho uma ótima ideia. Em quanto tempo você chega?
— Quinze minutos, não mais que isto. 

Bang! Pode parecer idiota e egoismo dizer isto, mas definitivamente nunca brinquei quando o assunto é encontrar um cara disponível. Às vezes me sinto na selva, em busca de uma presa pronta para ser atacada. Nunca estive com este antes e não sabia o que esperava por mim. Conversamos algumas vezes, mas nunca nos vimos. Apenas likes e likes. 

Apressei-me. Coloquei um boné, peguei minhas chaves e o celular, saindo sem dizer para meus pais aonde ia. Ele morava no bairro ao lado, mas nada que necessitasse de pegar um ônibus, apenas apertei o passo para chegar em sua casa o quanto antes. O sol já tinha se posto no momento em que fui ao encontro dele, o que fez com que me esperasse na esquina, sob a luz de um poste. 

Ele me cumprimentou, dando-me um beijo acompanhado de um abraço caloroso. 
— Vamos entrar? - Indagou ele, gentilmente, abrindo a porta e dando-me a dianteira.
— Obrigado. - Agradeço. 

Ao entrar, apesar de sabermos onde isto chegaria, não nos agarramos. Sempre me certifico de que não vou sair com qualquer cara, para ter certeza de não será apenas mais uma fast-foda. Sentarmos na sala, onde tocava uma playlist aleatória, muito agradável. 
Permanecemos conversando sobre nossas vidas, faculdade, família e assuntos aleatórios. Não percebemos o tempo passar. 

— O que acha de ouvirmos algo mais calmo? - Sugeri.
— O que indica?
— Lana Del Rey. - Foi que me pareceu mais apropriado para o momento.
— Acho que Lana pede cigarros. Aceita?
— Claro, ótimo acompanhamento. 

Enquanto eu colocava a nova playlist, ele buscava os cigarros, dirigindo-se para o sofá novamente. Sentei-me ao seu lado, pegando o cigarro que me oferecia. Acendi, dando o primeiro trago, enquanto a música começava a tocar. Depois de algumas tragadas já era possível sentir o corpo mais leve, todo aquele stress que tomava conta de mim se foi. Nos encontrávamos em silêncio, o ambiente foi embalado pela sonoridade suave das músicas e nossas trocas de olhares e leves risadas se intensificavam. Nossos joelhos se encontravam, roçando um contra o outro, provocando o início de um desejo corporal. Começou suavemente a acariciar minhas pernas, provocando cada vez mais minha vontade de ter seu corpo junto ao meu. Era minha vez de avançar. Aproximei meu rosto ao dele, trocando olhares cada vez mais intensos e penetrantes. Agarrei a gola de sua camisa, fazendo com que nossos rostos se encontrassem, provocando um atrito entre nossas barbas. Afastando seu rosto do meu, colocou nossos corpos a um braço de distância, o que não durou muito tempo, quando mais que depressa, fez nossos lábios se tocarem, fazendo com que meu corpo se incendiasse imediatamente. Correspondi ao beijo, pressionando meu corpo contra o dele, fazendo-o recostar sob o sofá. Não demorou muito para entrarmos em uma harmonia e estarmos tomados de desejo. Nosso beijo era feroz, nossas mãos percorriam por nossos corpos, que neste exato momento se encontravam dominados pelo calor e entusiamo de nossos atos. Apaguei a luz. Apenas nossos corpos e a música se faziam presentes ali. Estávamos dominados um pelo outro. 

Quando você se foi



São três da manhã,
todos se foram deitar.
A solidão me faz companhia.
Me sinto tão sozinho.
As lágrimas continuam a cair sobre o travesseiro desde que você se foi.
O ponteiro indica que as horas estão passando,
mas o tempo já não importa mais.
Meus pensamentos não fazem sentido,
só você me vem à mente.
Como é possível o coração
sempre escolher o caminho mais difícil?
Como é possível imaginar uma fantasia
e não poder vivê-la?
Você me roubou a paz,
minha insanidade
e me deixou viciado em seu amor.
Levou consigo toda a esperança,
arrancando de mim como arame farpado.
E agora, o sangue escorre pelo meu corpo,
levando embora, tudo que você foi para mim.

Quando você chegou


Estou queimando novamente,
Mas não sei ao certo o que estou sentindo.
Era uma manhã de quinta-feira quando você chegou.
As horas passaram intensamente.
Foram tantas as palavras ditas.
Bastou apenas um olhar para estarmos envolvidos.
Nós já estivemos aqui antes,
Sabemos o que fazer, como agir.
Nosso sentimento está prestes a desabrochar.
Não há como ir mais adiante agora,
Porque o presente é tudo que temos.
O futuro sempre me pareceu tão incerto.
Apenas esteja preparado para prender o seu amor a mim.

10 dicas para superar o crush


Depois de muito tempo, finalmente trouxe um assunto muito pedido pelos leitores, o famoso CRUSH. Mas, antes de irmos diretamente ao ponto, precisamos entender o que significa crush.

“Crush” é um termo complicado. Uma tradução próxima seria a “quedinha” que se tem por alguém, ou “estar caído por”, típico sentimento adolescente, apesar de não exclusivamente adolescente. A edição nacional do livro “As Vantagens de Ser Invisível”, publicada pela Editora Rocco, deixa “Crush” como “Paixonite”.
Esse chega perto, mas nenhum dos dois termos explicam direito o que é “Crush”, apesar de todos nós sabermos de um jeito ou de outro o que é.
Um jeito de entender o sentimento é como aquela sensação de atração idealizada que todos nós já experimentamos. A pessoa é “perfeita”, ou tem alguma característica muito específica que nos atrai e isso já é o suficiente para que consigamos ver um futuro resplandecente, além do arco-íris com ela/ele.

Tá Guto, mas qual o problema em ter uma queda por alguém? Simples: é uma atração idealizada. Baseado nos seus ideais de alguém ideal para ser seu parceiro, você projeta naquela pessoa, os requisitos para que ela se torne este alguém. Resumindo: Você não se apaixona pela pessoa, mas pela ideia que tem dela. E, se tratando de uma idealização, as chances de decepções são grandes.(experiência própria 1)

Quem nunca teve uma queda ou paixonite por alguém? Mas, por difícil mais que seja, é preciso superar o crush e seguir vida. Tudo parece bom até um certo momento, você imagina mil coisas na cabeça, alimenta um sentimento que não existe e pensa 24 horas na pessoa, mas a verdade é que isto pode acabar lhe causando sofrimento. (experiência própria 2)



Se você quer tirar aquela pessoa da cabeça e não sabe como fazer isto, se liga nas dicas para lidar com esta situação!

1. Aceite 
Por mais que seja uma atração e um sentimento passageiro, é preciso admitir que está sentindo algo pela pessoa e dar a cara a tapa. Enfrente a situação.

2. Ninguém é perfeito
Desconstrua a imagem de uma pessoa perfeita. Quando nos apaixonamos por alguém, criamos ideia de alguém que tem tudo a ver conosco. Mas lembre-se: todos somos seres humanos.

3. Converse com o crush
Ficar se remoendo e angustiado é algo terrível. Faça uma análise da situação, se lhe parecer um bom momento, fale abertamente com a pessoa em questão. O não você já tem, quem sabe não consegue um sim? É melhor ouvir o que a pessoa tem a dizer, antes de criar falsas expectativas. Conversar não mata.

4. Tudo tem seu tempo. 
Entenda que ainda não é um relacionamento. Caso esteja rolando algo e você ainda não se sentir correspondido, paciência. Para ser um relacionamento é preciso que ambos correspondam os sentimentos um do outro.

5. Call to manas
Fale com seus amigos sobre o crush. Como já disse, guardar este sentimento para si pode lhe trazer mais conflitos. Desabafar com os amigos pode lhe ajudar a analisar a situação com outros olhos, afinal você está cegamente encantado.

6. Divirta-se
Mente vazia é oficina do satã, já dizia o ditado. Para esquecer um sentimento não correspondido, é importante ocupar a cabeça. Faça coisas que goste, se dedique a um hobby, assista suas séries preferidas, leia um livro ou saía com os amigos.

7. Já somos 7 bilhões
7 BILHÕES de pessoas no mundo e você sofrendo por um ser? Bitch, please. Conheça outras pessoas, dê a oportunidade para que elas se aproximem de você. Uma boa maneira de fazer isso é através dos aplicativos de relacionamentos, pois eles possibilitam que você converse com várias pessoas novas. Não tenha preconceitos. Você pode se surpreender!

8. Vá para a Rehab
Brincadeira. Não é para tanto. Mas afaste-se da pessoa idealizada. Quanto mais você a ver, pior será esquecê-la.

9. Keep calm and carry on
É fato que cada um é cada um, cada caso é um caso, mas neste ponto somos todos iguais: precisamos de tempo para lidar com a situação e partir para outro. Chore, grite, sofra, isso tudo irá passar, é só dar tempo ao tempo e a si mesmo. Aproveite para cuidar de si. Medite, exercite-se, tenha um dia de beleza. Estas atividades ajudam a aumentar a auto-estima.

10. Não se culpe
Não leve para o lado pessoal. Existem muitos motivos pelos quais alguém não se interessa pela outra. Portanto não vá pensando que você não é atraente ou interessante. Somos diferentes e leva tempo até encontrar a metade da laranja.

A vida é uma só. Uma hora você precisa superar e seguir em frente 

A tal da amizade liberal


É bem provável que o nome te faça lembrar da tão conhecida amizade colorida. Mas não, não são a mesma coisa. A famosa amizade colorida é, nada menos que, um namoro que não se assume. Já a amizade liberal, é quando dois amigos tem o desejo de manter relações sexuais e conseguem dar espaço a esse desejo sem a obrigação de envolvimento amoroso e sem drama.

Não pense que você tem uma caixinha de primeiros socorros à disposição. É algo mais casual. Mas, em compensação, é algo mais seguro e melhor do que transar com qualquer um por aí. É nessas horas que a intimidade age. Mesmo dando vasão para aproveitar e saciar o desejo, não pensam em manter um relacionamento.

Há quem diga que não gosta deste tipo de amizade, mas ela tem lá suas vantagens. Não é preciso dizer ao outro que ama e ficar despreocupado com a vergonha de realizar algum desejo na cama. Afinal, a intimidade é o que rege a situação.

Sexo sem compromisso, por assim dizer, é a premissa dessa relação em que não acontece o envolvimento efetivo amoroso ou, pelo menos, se espera que não. Talvez seja uma saída para aqueles que não querem se envolver exclusivamente com alguém, mas não dispensa um sexo casual.

Contraindicação? Pode acarretar na brecha de um sentimento no momento em que você estiver em busca por uma paixão verdadeira.


6 dicas para manter relacionamentos à distância


Por diversas vezes, vi pessoas se interessarem por outras que vivem longe. Porém, tinham medo de se envolver devido à distância que os separavam. Confesso também, que já estive nesta situação. Nos dias de hoje, nem sempre é fácil manter um relacionamento quando se está próximo, imagine a quilômetros de distância. Para manter a relação forte, tempo e esforço deve ser investido. É preciso força, porque você não está lá com seu parceiro para passarem o tempo juntos.

Se você está em um relacionamento como este ou pensa nesta possibilidade, as dicas abaixo podem lhe ser uteis.

1) Aplicativos

Existem tantos aplicativos para escolher hoje em dia e você pode escolher um para se manter em contacto com o seu amor de longa distância. Uma vez que você e seu parceiro decidiram sobre os aplicativos que você desejam usar, reservem um tempo a cada semana ou dia em que vocês vão se comunicar.

2) Programem-se para visitas 

Interação face a face é importante em um relacionamento a distância e é por isso que vocês devem providenciar para que façam o maior número de visitas românticos quando possível, para que assim, possam se unir e construir um laço afetivo maior. Quando estiverem juntos, falem sobre as coisas que estão acontecendo em suas vidas e todos os objetivos futuros, para que se mantenham como um casal.

3) Escrevam cartas

Se tratando de relacionamento, cartas são mais significativas do que e-mails. Porque uma carta escrita à mão, é mais pessoal e você está tomando mais tempo para escrever como você se sente sobre o seu parceiro. Quando você terminar a carta, pulverize um pouco do seu perfume favorito nele e envio mimos juntamente com ela.

4) Se falem por ligações frequentemente

Escrever cartas é lindo e romântico, enviar mensagens de texto é algo "OK". Mas se você está em um relacionamento à distância, vocês devem conversar um com o outro todos os dias, porque reforça a relação o a torna mais interessante. Durante a conversa por telefone, vocês podem assistir a um determinado programa de TV, comentar sobre alguma ideia, navegar em sites e fazer planos

5) Confiança é importante

Nenhuma das etapas acima mencionadas, irão funcionar se não confiarem um no outro. Perceba que você e seu parceiro irão enfrentar várias tentações e outros desafios e, sem uma inabalável confiança profunda, o relacionamento não vai sobreviver à longa distância. Ambos precisam ter a maturidade de um relacionamento estável e integridade também é uma obrigação.

6) Discutam o rumo da relação

Se vocês estão se falando por telefone ou vendo um ao outro pessoalmente, precisam saber se o relacionamento está indo bem e falar sobre o futuro. Não precisa pressionar, apenas deixe fluir naturalmente com o tempo e colham os frutos do esforço para se manterem juntos.

Em conclusão, com estes passos, você será capaz de manter um relacionamento saudável longa distância. Se você conhece alguma história de relacionamento à distância, deixe aí nos comentários!



6 filmes motivacionais que você precisa assistir



Eu amo filmes que, além de me entreter e divertir, tenham alguma mensagem mais profunda, que me ajude e faça refletir. Além disso, boas histórias vendem, boas histórias são persuasivas, boas histórias inspiram. São histórias de perdas, dificuldades e superação que podem inspirar, emocionar e motivar qualquer um.

E como nunca é demais assistir algo que inspire a reflexão e nos coloque para cima, confira a lista de filmes motivacionais que vão fazer você sair do sofá e ir à luta por algo.


A teoria de tudo

O filme é baseado na biografia do cientista Stephen Hawking, grande físico britânico e enfoca a relação de Hawking, portador de esclerose lateral amiotrófica, doença degenerativa que paralisa os músculos do corpo, descoberta aos 21 anos, com sua primeira esposa, Jane Wide. Stephen superou todas as expectativas dos médicos sobre suas chances de sobrevivência a partir da persistência de sua mulher em auxiliar o cientista no que fosse necessário.

Comer, amar e rezar

Comer, rezar, amar fala sobre se redescobrir, aprender a estar em equilíbrio com si mesmo e amar a vida de todos os modos que ela lhe é apresentada. Triste, engraçado, belo, sensível e real, este é um filme recomendadíssimo que faz você pensar sobre muitas coisas em sua vida, levando a história de Liz como exemplo.

Cisne negro

O filme narra as desventuras da bailarina Nina Sayers em sua obcecada trajetória até o papel principal na montagem de Lago dos Cisnes, na companhia onde é dançarina. Perfeccionista, ela deve enfrentar a sua maior inimiga: ela mesma e o seu lado obscuro dentro de si. Cisne negro é uma lição de vida, pois trata da dedicação obcecada e os extremos infelizes que tal conduta pode levar.

A procura da felicidade

O filme conta a história de Chris Gardner, que depois de empreender em um negócio sem futuro e investir todo seu dinheiro, acumulou muitas dividas e foi abandonado por sua esposa. Precisou cuidar sozinho de seu filho, foi despejado várias vezes, preso por não pagar multas de trânsito e dormiu por alguns meses em praças, banheiros públicos e abrigos para moradores de rua.

Um Sonho Possível

O filme conta a história real de Michael Oher, mais conhecido como Big Mike, um jovem sem-teto negro vindo de um lar destruído, que é acolhido por uma família branca de classe alta, que acredita em seu potencial. Com a ajuda do treinador de futebol americano de sua escola e de sua nova família, Oher terá de superar diversos desafios à sua frente, o que também mudará a vida de todos a sua volta.

Desafiando gigantes

Nunca Desista, nunca volte atrás, nunca perca a fé. Nos seus seis anos como técnico de futebol americano de uma escola, Grant Taylor nunca conseguiu levar seu time Shiloh Eagles a uma temporada vitoriosa. E ao ter que enfrentar crises profissionais e pessoais aparentemente insuperáveis, a ideia de desistir nunca lhe pareceu tão atraente. É apenas depois que um visitante inesperado o desafia a acreditar no poder da fé que ele descobre a força da perseverança para vencer.

O que motiva você ? Deixe aí nos comentários!

Reflexos do nosso passado


Acordei e tudo parecia estar bem. Era mais um dia rotineiro. Me olhei no espelho e nada parecia ter mudado. Era quem sempre fui. O mesmo cabelo, as mesmas roupas, o mesmo corpo. Mas havia algo estranho no ar. Olhei ao meu redor e percebi que algumas coisas estavam fora do lugar. Na lixeira, fotos de momentos prazerosos rasgadas e cartas de amor queimadas. No ar, uma sensação de desconforto. Um calafrio tomou conta de meu corpo e me estremeci por inteiro. O ar ficou gelado.

Ao olhar meu reflexo mais uma vez no espelho, me dei conta que havia algo diferente. Foi então, que revi as cenas do episódio da última noite. Aterrorizante e triste.

Meus olhos brilharam, mas não com a mesma intensidade, tão pouco, pelos mesmos motivos. Estavam transbordando de dor, assim como um dia, transbordaram de amor. Aquele já não era mais um dia que fazia parte da minha antiga vida. Naquele instante, meu coração fora consumido por uma tempestade, que levou para fora de mim, todo o calor que mantinha uma chama incessante acesa. Você se foi, e levou consigo, tudo que um dia foi importante pra nós. Todos os sorrisos, as palavras ditas, os carinhos e as noites de amor. Meu coração, quebrado por suas palavras violentas, se encontrava em pedaços. Era uma dor impossível de suportar. Parecia impossível viver sem ti, mas eu precisava seguir em frente. Estava me perdendo, preso nesta rotina viciante que era você. Eu precisava mudar, não sentir medo, ser forte. É incrível como a vida é algo, e em instantes, vira de ponta a cabeça.

Mas agora, preciso encontrar quem realmente sou. Tirar de mim todas as marcas e transformá-las em força para seguir. É um novo dia. É preciso olhar para frente.Toda a dor se tornou uma marca em meu peito. Você e todas as lembranças, já são parte de um passado trancado às sete chaves.



Playlist de volta às aulas



É hora de começar novamente. Amanhã muitas pessoas já voltam a estudar e acredito que você também. Depois das férias de inverno, chegou o momento de voltar com muito entusiamos, emoção, paixão e ansiedade. Às vezes é difícil conseguir a motivação e a energia que você precisa para começar novamente. E é por isto que eu criei esta playlist (com ajuda da galera que mandou indicações no facebook ♥). Ouça enquanto se arruma, no caminho para escola ou faculdade, ou até mesmo, na sala de aula. Esteja preparado e inspirado para ter um ótimo semestre! Boa aula a todos e aperte o play!


Pesquisa de público + BEDA


Olá, queridos e lindos leitores deste blog que ficou um pouco abandonado nos últimos dias. Depois de meses postando poucas vezes por semana, resolvi finalmente voltar para o blogger. Também decidi que vou dedicar mais tempo para postar aqui e não abandonarei quem acompanha diariamente. Hoje quero pedir a ajuda de vocês para poder fazer um blog muito melhor daqui em diante.

Como alguns sabem, eu faço faculdade, estágio e sou freelancer. Mas apesar do tempo cheio, não queria abandonar o blog, porque está crescendo a cada dia graças a vocês. Me planejei nessas primeiras semanas de férias e agora vou trazer mais conteúdo semanalmente. Vou me dedicar mais a este projeto que tanto amo.

Além da pesquisa, outra novidade para este mês é o BEDA (Blog EveryDay August), um projeto do Rotaroots que tem como objetivo incentivar aos blogueiros postar todos os dias de agosto, ou pelo menos, tentar ao máximo. Então, durante todo o mês, vocês verão a imagem abaixo, sinalizando que estou participando do projeto.



E para que isto dê certo, preciso que respondam uma pequena Pesquisa de público e opinião no formulário abaixo. Conto com vocês!




SobreVIVER



Não faz muito tempo, terminei de ler um livro. Confesso que só o li porque o nome me chamou atenção e a história estaria nos cinemas em breve.
Após terminar, fiquei pensando no quanto aquela história é verídica. Não que eu saiba de fato, em quem os personagens foram inspirados. Mas percebi o quanto eles se assemelham a pessoas ao meu redor. Apesar de todos os pesares, o que mais me prendeu a história foi a decisão da personagem: esquecer tudo e todos. Largar família, amigos escola. Abdicou de suas mordomias e tudo mais que uma adolescente poderia ter, para assim, poder viver a vida conforme lhe conviesse. Acredito que ela queria apenas VIVER, e não SOBREVIVER.

Todos nós temos nossas obrigações e deveres, compromissos e a fazeres. Devemos estudar, trabalhar e ser alguém na sociedade. Você é aquilo que  faz, consome e acredita ser. Papéis que não passam de rótulos. Não definem quem você realmente é. Confesso que, por um momento, gostaria de ter a coragem que personagem teve: deixar tudo para trás, retirar toda a necessidade e obrigação de ser alguém para as pessoas, para ser alguém para mim. Viver de acordo com minhas vontades e desejos. Não ter que viver dias massivos e exaustastes. Não ser obrigado a colocar um sorriso no rosto todas as manhãs.


Quem vive assim e é realmente feliz? Se você acha que sim, talvez seja melhor rever sua maneira de viver. Mas já que estamos no barco, vamos velejar, cada um como pode, porém, sempre lembrando de viver. Sabendo que um dia sua jornada chegará ao fim e pode ser tarde demais para voltar atrás.

Tudo o que importa é amar



Imagine um mundo sem amor. Agora imagine que um Hitler da vida, queira exterminar todas as pessoas que amam e as diversas formas de amor. Parece impossível imaginar a morte do amor. Mas, talvez, ele esteja morrendo e nem estamos nos dando conta.

Hoje, no dia dos namorados, é possível perceber que algumas pessoas estão mais preocupadas em dar o presente mais caro, e ou, talvez, não saibam nem o que dar para seu companheiro (a). Essas duas hipóteses, se dão, acredito eu, devido a perda do romantismo. Sem generalizar, claro. Mas, como já diz o ditado: “são nos pequenos detalhes que estão as grandes diferenças”.

Com o passar dos anos, os seres humanos foram perdendo a sensibilidade de agradar ao outro.  Acreditando que, o mais caro seja o melhor, ou, é preciso fazer algo grandioso para realmente surpreender. Enganos e equívocos.

Não podemos deixar de lado também, as pessoas que sempre querem o mais caro e esperam que seu parceiro (a), compre presentes exorbitantes. Mais um erro.

Já imaginou se não existissem mil lojas, nas quais você vai frequentemente, em busca de algo para agradar quem você ama? Suponha que elas não existam? O que você faria exatamente agora sem poder recorrer à essas saídas? Se não tivesse dinheiro? Possivelmente 1) você entraria em colapso e desespero, sem saber o que fazer, ou 2) faria algo com as próprias “mãos”, de todo coração.
Pare de se preocupar com o valor material das coisas. Lembre-se: tudo que importa é amar. Não deixe que este sentimento tão nobre simplesmente acabe. Comece a agradar quem você ama com os pequenos detalhes.

Como eu amo vocês, deixo um presente para este dia tão lindo. Wallpapers para smartphones e desktop.


    


     


Se você não namora, acesse esse post, lhe será útil: 10 dicas para ser um solteiro feliz 

Deixe seu comentário ♥

Junho: o amor está no



Hoje é o primeiro dia de mais um mês. Como o tempo passa e já estamos na metade de mais um ano. E, assim como os outros meses, junho tem sua particularidade. Para alguns, é chegada a hora de fortalecer laços amorosos já existentes, para outros, é o momento que favorece o encontro de um novo amor.

Este mês é mágico, a começar pela origem do seu nome, que é uma forma derivada do nome Juno: Na mitologia Greco-Romana a deusa do casamento chamava-se, Juno (Hera). Aproximando um pouco mais da nossa cultura, no dia 13 deste mês é comemorado o dia de Santo Antônio. Santo português muito popular no Brasil, de tradição “casamenteira”. Segundo o tarô, Junho é regido pelo Arcano 6 “Os Enamorados” (Os Namorados). No dia 21 de junho, aproximadamente, temos o solstício de junho (do Inverno). Que época seria melhor para ficar juntinho ao seu amor, senão o inverno?

Com a chegada deste mês, vem também a eterna dúvida de qual presente dar à pessoa amada e companheira de todos os dias. Triste realidade. No restante do mundo a data é no dia 14 de fevereiro, a qual dedicam a São Valetim, que realizava casamentos às escondidas, favorecendo assim os amores ditos proibidos. Aqui a data é mais comercial do que propriamente por amor
.
Não culpe aos contos de fadas e demais histórias, se você não vive um amor como os escritos. Não é culpa deles. Talvez nem sua. São apenas os costumes. A verdade é que, fazer alguém feliz nesta data tão especial, não irá lhe custar nada. Seu coração é o maior presente que você pode dar à quem ama. O amor é tudo que as pessoas precisam.

O que vale é amar. Pois é disso que este mês se trata.

Seja bem-vindo junho

Depois do sucesso do livro Um Amor, Um Café e Nova York (Editora D’Palacio), um romance recheado de beijos, sonhos e palavras doces, personagens surpreendentes e uma trilha sonora de ‘sobremesa’, Augusto Alvarenga dará continuidade à história da jovem Camila em Um Amor, Um Café e Nova York 2.

E para matar um pouco mais a curiosidade de seus leitores, o autor fez nos últimos meses, um suspense em suas redes sociais sobre o que acontece na segunda parte da história, e mais recentemente, vem dando pistas da capa de seu segundo livro.
“O amor deveria ser fácil. Mas eu já havia aprendido há muito tempo que não era bem assim.” – Trecho de Um Amor, Um Café e Nova York 2.
O primeiro livro teve grande recepção do público. Conquistou os corações apaixonados e amoleceu até o coração mais duro. Sendo também, alvo de inúmeras críticas positivas e resenhado em diversos blogs de literatura.

Guto, que é super atencioso com a galera, contou um pouco do que está por vir na vida da jovem Camila. Leia o relato do autor:
“O segundo livro é bem diferente. É uma transição, de todo o romance do primeiro para a conclusão, que “acontece” no ano que vem. Mesmo assim, logo no início há um baque que muda todo o rumo da história. E eu recheei essa “transição” com os amigos da Camila, que são citados no primeiro, mas que agora são peças fundamentais na história. Tem dois personagens novos, e os pais da Camila também aparecem mais. 
Essa parte da história também se passa mais em Belo Horizonte do que em NY, então, tem novos lugares daqui representados no livro, e por isso, coloquei muitas músicas nacionais embalando os capítulos dessa vez. Na capa, BH ganhou um destaque por estar mais presente na história. E alguns outros elementos nela (capa) mostram que há um amadurecimento.
Logo na introdução a Camila deixa claro: “Até ali, eu não sabia que a vida de alguém, especialmente a minha, pudesse mudar tanto em tão pouco tempo”, então acho que os leitores já podem se preparar para as novidades que vem por aí.”
E ele não para por aí. Hoje, às 20 horas, o jovem escritor irá divulgar a capa de Um Amor, Um Café e Nova York 2. É só ficar ligado na página do livro.

Se você ainda não leu Um Amor, Um Café e Nova York 1, corre pra comprar o seu e conhecer a apaixonante aventura de Camila e Guilherme. O segundo livro será lançado no dia 4 de julho!
Sinopse do livro 1:“Em seu primeiro livro, o autor relata a história de Camila, uma garota de 19 anos que sempre teve um grande sonho: viver um grande amor, como um desses de cinema. O que ela não podia imaginar é que, ao conhecer Guilherme, isso se tornaria real. Na véspera de 3 anos de namoro e do aniversário de anos de Camila, Guilherme surge com uma surpresa que mudaria pra sempre o romance e a vida do casal: uma viagem de um mês para Nova York. O que ele não sabia é que esse era mais um dos grandes sonhos de Camila, que vai fazer de tudo para que essa seja a melhor viagem deles. Porém, Nova York possui brilhos demais. Poderia algum deles ofuscar o do casal? Um romance recheado de beijos, sonhos e palavras doces, personagens surpreendentes e ainda uma trilha sonora de ‘sobremesa’.”

O lado bom da vida


Certa manhã deite-me na varanda e, observando calmamente o horizonte e cada detalhe naquele instante, comecei a refletir se de fato estava vivendo ou sobrevivendo. Pensei nos dias agitados e corridos, nos quais por diversas vezes dizemos às pessoas que nos falta tempo para aproveitar melhor a vida. Dias em que nos preocupamos tanto com o trabalho ou os estudos e esquecemos de tirar dali os melhores momentos.

Para nós, talvez, o lado bom da vida seja apenas aquele em que nos divertimos. Que acordamos e não temos que nos preocupar em sair e ficar no transito. Que podemos ficar até tarde na cama, vendo TV, filmes ou aquela série interminável. Ou aquele sábado à noite, no qual saímos com amigos e perdemos a noção do tempo, simplesmente por não ter que se preocupar com nada naquele instante que parece infindo.

Chego a acreditar que nos deixamos cegar com as necessidades materiais, para sobreviver e, nos esquecemos de viver. É como ouvimos por aí, os maiores prazeres estão nos pequenos momentos. Não sei quem parafraseou isto, mas concordo firmemente. Se em cada momento da vida retirarmos o mínimo que seja de prazer, será o caminho para uma vida mais proveitosa. Se cada um, ao invés de ficar prestando atenção no celular durante o caminho para a escola ou trabalho, começasse a observar mais o que existe no decorrer deste trajeto, perceberia quantas coisas acontecem ao seu redor. Levante-se mais cedo, medite, sorria para as pessoas e dê bom dia. Comprimente a pessoa ao teu lado no ônibus. Faça uma boa ação.

 “A maioria das pessoas perde a habilidade de ver o lado bom das coisas, embora a luz por trás das nuvens seja uma prova de que ele existe.” (O lado bom da vida – Matthew Quick.)

Para escolher o lado bom da vida, basta pensar com entusiasmo. Deixe a preocupação e o pessimismo de lado, invista suas forças e pensamentos no que lhe faz bem. Estamos cercados de coisas belas. O lado bom da vida é aquele que você vive.

Só quem ama sente



Certa vez uma amiga estava sendo julgada por voltar com o ex. Não julguei. Lembrei de quando me apaixonei perdidamente por um garoto. E, assim como eu, ela certamente tinha seus motivos.

Quando você ama alguém, independente da situação, ninguém conseguirá compreender como é possível gostar tanto de alguém. Nem mesmo quando você ama, será capaz de entender o amor de outra pessoa. Este sentimento, que parece ser universal, é único e exclusivo de cada ser. O amor surge em nós de maneira sútil, tão naturalmente como o nascer do dia, fica e te preenche de luz. E, a cada manhã, se renova. Trazendo consigo a esperança de bons acontecimentos. Só quem ama sente. O amor é um sentimento misterioso. Desde que me entendo por gente, vi as mais diversas formas de amor. Há quem sofra por amar, há quem é feliz por amar, e há aqueles que amam sem amar. O amor é difícil, assustador, avassalador e só os fortes o vencem. Nunca julgue uma pessoa por amar alguém. Um dia o jogo pode virar e você estar no lugar de só quem ama sente.

Independente de quem você ama, ame sem medo de sofrer ou ser feliz. No final das contas, o único beneficiado por amar será você.  Seus sentimentos, suas escolhas, suas responsabilidades.

E você, já foi julgado (a) por amar alguém ?

Meus cinco lugares favoritos em Belo Horizonte


Conhecer lugares novos é sempre uma boa, não é mesmo? Quem nunca esteve em busca de lugares novos para visitar? Ou quem não tem seus lugares favoritos aonde mora? Apesar de viver dizendo que já não aguento mais morar ou estar cansado da vida em Belo Horizonte, continuo mantendo meu amor por ela. Foi onde cresci, vivi muitas experiências e tive as mais diversas oportunidades.
Inspirado no post da Paula Buzzo (Não Provoque), juntamente com o Lincoln (Costalizando), resolvemos falar sobre nossos lugares favoritos em Belo Horizonte (eu) e Rio de Janeiro (ele).  Confira aí e não deixe de visitá-los.

PRAÇA DO PAPA

Se tem um lugar que me sinto em paz, é na Praça do Papa. Lá é um dos pontos altos de onde é possível ver cidade. À noite a vista da cidade se torna ainda mais bela e agradável, com todas as luzes que a iluminam e o frio gostoso. Além disso é uma ótima opção parar ir se distrair sozinho ou, até mesmo, passear com amigos e família no final da tarde de sábado, fazer picnic e tocar violão. É uma ótima opção para os apaixonados de plantão.


PRAÇA DA LIBERDADE

Podem se passar anos, mas nunca deixarei de ir à Praça da Liberdade. Não com a mesma frequência ou com os mesmos objetivos. É inevitável dizer o quanto este local fez parte da minha adolescência, quantas pessoas conheci (inclusive meus melhores amigos) e as diversas loucuras feitas  ali. Esta praça serve para os diversos mais diversos fins, tais como: correr, ler um livro, ouvir música, encontrar os amigos, namorar, picnic, deitar na grama perto da fonte e aproveitar para visitar o circuito cultural que há em seu entorno. A praça conta com um coreto e uma fonte luminosa. Curiosidade: o traçado e os jardins são inspirados no Palácio de Versalhes.


CAFÉ COM LETRAS


De longe o Café com Letras é uma das melhores cafeterias da cidade, e uma das mais conhecidas também. Sinônimo de pessoas alternativas, o local tem um ambiente agradável, com boa música, cardápio caprichado e excelentes livros ao redor. Os pratos tem um caráter artesanal. Além de cafeteria, o local também serve almoço e chopp. Se está em busca de um lugar para ir com os amigos à noite, este é o lugar certo.


PALÁCIO DAS ARTES

Há quem diga que o Palácio das Artes é apenas para classes A e B. Engano de quem pense assim. O local, que contém cinema (gratuito), cafeteria, galerias (gratuito), teatro, espetáculos, oficinas (gratuito) e a livraria, é mais acessível do que imaginam. É uma opção para os amantes de arte e que aproveitam para um bom café e pão de queijo. Sem falar que é um dos poucos lugares aonde encontro os deliciosos macarons.


 MIRANTE DA MATA


Melhor do que a Praça do Papa para ver a cidade, só o Mirante da Mata (que fica dentro do Parque das Mangabeiras). O mirante localiza-se no ponto mais alto do Parque e têm características peculiares, pois é o ponto de onde se tem a mais bela vista do Parque, de Belo Horizonte e da Serra do Curral.


Gostaram da lista? Quais lugares você gosta na sua cidade?

Conto | Posso te beijar?




O relógio marcava quase oito horas e eu estava ainda me arrumando. Seria um encontro inesperado, marcado em cima da hora e sem pretensões. Havíamos marcado apenas meia hora atrás, de nos encontrarmos às 20, numa praça bem perto dali.

Saí às pressas e subi em direção à praça o mais rápido que pude. Cinco minutos e lá estava eu. Peguei o celular e liguei para ele.

– Alô? – Ele atendeu e pude ouvir, pela primeira vez, sua voz. Soava doce e tranquila.
– Aonde está você? – Perguntei, semicerrando os olhos, tentando o encontrar.
– Estou próximo ao coreto, de frente a fonte.
– Certo. Estou quase aí. – Desliguei e caminhei ao encontro dele.
Sem dificuldade nos encontramos.
– Oi. Boa noite. – Disse ele me abraçando.
– Ei. Boa noite. Como está?
– Bem e você? – Sorrindo timidamente.
– Ótimo. Obrigado.
– Podemos procurar um lugar para sentarmos? – Perguntei.
– Sim. – Ele respondeu, balançando a cabeça afirmativamente. – Mas não vi nenhum banco vazio.
– Vamos olhar próximo a fonte, talvez tenha algum. – Disse, tomando a dianteira.

Apesar de toda timidez, ele transparecia bem quem era. Um garoto de outra cidade, que veio à capital para estudar e não parecia ser o mais badalado. Caminhamos próximos aos chafarizes, calados, e sem muita dificuldade, encontramos um banco. Nos sentamos, e ali permanecemos conversando, sem muito sacrifício em encontrar assuntos, que nos renderam boas risadas. Seu sorriso espontâneo e perfeitamente delineado, me fazia querer sorrir junto. Seus olhos se destacavam em meio à noite escura. O cabelo cortado mostrava os cachos que tomavam forma novamente. Impossível não apaixonar-me. Quando nos demos conta, já havíamos conversado durante duas horas. A noite escura, o barulho da água jorrando e as poucas luzes, davam um clima romântico e intimista ao momento. Poderia ficar ali durante a noite inteira.

Interrompidos por uma ligação dos pais dele, eu sabia que seria nossa deixa. Não me contive em demonstrar o quão agradável foi ter o encontrado e ficar conversando durante horas. Levantamos e seguimos até a esquina em seguiríamos caminhos diferentes. Prostrados um de frente ao outro, sorrimos e trocamos olhares profundos. Risos.

– Obrigado por ter vindo. – Agradeci gentilmente.
– Foi bom, mas é uma pena ter que ir. Não esperava que meus pais chegassem agora.
– Tudo bem, nos vemos em outra oportunidade.
– Claro. Será um prazer. – Disse ele, seguido de um sorriso. E que sorriso. – Posso te beijar? – Perguntou-me, pegando de surpresa.

Milésimos de segundos para pensar e responder. Quem hoje pergunta se pode beijar alguém? A não ser em filmes, não consegui me lembrar da última vez que ouvi esta frase. Bem, como fosse, eu precisava dizer algo.

– Sim. – Foi tudo que disse. E em poucos instantes nossos lábios se uniram e nossas mãos se entrelaçaram quase que involuntariamente. Sentia o peso de seu corpo sobre mim. Os batimentos acelerados eram inevitáveis. Nossas línguas dançavam em perfeita harmonia. Pausa para rir. Mais um beijo. Pude sentir o mundo parar à nossa volta e depois voltar à realidade.

Nos abraçamos e despedimos pela última vez. Seguindo caminhos diferentes, mas que se cruzariam novamente.

Como fazer festa americana

(Foto por Guto)

Feriado prolongado é sinônimo de festa e diversão. Para mim e meus amigos não foge disso. O último sábado foi de festa por aqui. Resolvi registrar o que rolou, desde a preparação até a hora da festa. Pegue papel e caneta (ou o celular) e anote as dicas pra fazer uma super festa com os amigos no melhor estilo americano!

Lista de convidados
Por mais que pareça desnecessário, faça uma lista de convidados. Delimite um número de pessoas, pergunte aos seus amigos se irão levar alguém. Com um número previsível de pessoas, será mais fácil na hora de montar a lista de comida, bebidas e local.

Local
Escolha um local agradável e que tenha espaço suficiente para transitar, dançar ou bater papo. Ventilação é super importante, espalhe ventiladores caso não haja no local escolhido.

Cardápio e bebidas
Agradar o paladar de todos pode ser difícil, então escolha alimentos variados. Quando fazemos festas, sempre preparamos um prato principal. Nesta fizemos tropeiro (parece estranho, mas depois de beber a galera fica com uma fome insaciável) , pão e patê, amendoim, balas, pirulito e chiclete. Opte por cachorro quente, mini hambúrguer, batata ou comidas práticas. As bebidas irão variar de festa pra festa. Mas basicamente é refrigerante, suco, vodka, catuaba e cerveja.

Decoração
A decoração precisa estar de acordo com o tema – caso haja um. Verifique o que pode ser feito no local, se porta ornamentação ou mobiles. Como nossa festa foi com o tema “America Party”, fizemos uso de bandeira do EUA, estrelas, red cups, cds na parede, luz negra, e pisca-pisca para dar um charme. Pra dar um toque especial, compramos tinta neon e deixamos a galera se pintar. Se liga na foto abaixo…


DJ, please don’t the música!
Boa música é imprescindível em qualquer comemoração. Já me apelidaram carinhosamente de “bicha DJ”, e não é à toa. Sempre fico responsável pela trilha sonora da noite. Prepare anteriormente o aparelho que será usado para tocar as músicas: micro system, caixa de som, notebook, celular via adaptador ou caixa com entrada. Para facilitar, deixe uma playlist pré-definida, caso alguém peça alguma, utilize apps de smartphone (spotify ou 8tracks – por exemplo) ou youtube.Confira a playlist da festa aqui.

Registre tudo!
Por fim, após pensar e deixar tudo em ordem, hora da diversão! Mas não se esqueça de registrar todos momentos (ou os melhores). De que adianta uma festa inesquecível se não houver fotos e vídeos para lembramos depois? Eu registrei e fiz algumas edições nas fotos, confira aí:





O segredo de uma boa festa e diversão não é quantidade, e sim qualidade. Não é preciso luxo. Procure se organizar e deixar a festa o mais prazerosa possível. A intenção é se divertir com os amigos a noite toda e cair na gargalhada. Ao final sobrarão lembranças e muitas histórias pra contar

Caminho (até você)


Dizem que se você tem um amor,
Uma hora o encontrará.
Não importa o tempo ou a distância,
O que é seu virá.

Caminhei por todo caminho,
Fraquejei e me reergui.
Derrubei as muralhas,
Venci as batalhas.

A estrada que me levava até você,
Mais parecia uma floresta sombria.
E por todo o trajeto pensei em desistir.

Ter você pra mim parecia um sonho irreal.
Minha única arma era a paixão
E meu escudo era a esperança.
Foi preciso ter fé e me manter firme.

Ao final da jornada,
Deleitar do seu amor me deu nova vida.
Seus olhos me fizeram ter certeza da esperança
E teus lábios me deram fôlego para recomeçar.

6 passos para conquistar o amor próprio


Ninguém pode preencher seu coração sem antes você fazer isto com seu autoamor. Um laço afetivo não deve preencher deficiências e carências.
Para a construção do autoamor, precisamos ciar um novo olhar sobre nós mesmos e desenvolvermos sentimos elevados que nos conduza a plenitude. Apesar dos medos e limitações, precisamos acreditar que merecemos o melhor.
Algumas considerações listadas abaixo são importantes para conquistar esse amor próprio, confira.
  1. Autoconhecimento: Faça uma análise sobre seus pensamentos e atitudes, assim verá pontos que precisam ser modificados. É preciso conhecer suas fragilidades, limitações, pensamentos e sentimentos mais íntimos, para que assim, saiba quem você realmente é.
  2. Responsabilidade: Você é o único responsável pelos seus sentimentos. Não importa quem você culpa, assumir suas responsabilidades, o faz sair do papel de vítima e assumir o controle de sua própria vida.
  3. Pensamentos: Tudo se inicia nos pensamentos. Quando se cultiva pensamentos construtivos e saudáveis, se trilha um caminho mais seguro a trilhar. Substitua pensamentos negativos por outros mais positivos.
  4. Consciência: Tenha consciência dos seus sentimentos. É preciso ter atenção naquilo que se sente, nomear estes sentimentos e não evita-los. O mais importante é saber o que fazer com seus sentimentos. Não se pode escolher o que você sente, mas pode escolher o que fazer com eles.
  5. Aceitação: aceite suas imperfeições. Culpar-se e criticar-se não te ajudará em nada. Quando se aceita que errou, é possível ter uma relação pacifica consigo mesmo. Auto aceitação é a liberdade de ser, de pensar e de agir. Com isso, você controla melhor sua vida e se livra da dependência da consideração e aprovação alheia.
  6. Ame-se: De nada valerá ter tudo na vida, se você não cultivar o autoamor. Quando não se alimenta sua própria dignidade, permite-se que outros fale, decidam e viva por você!
Ao praticar o autoamor, você estará feliz por amar a si mesmo. Se não souber se amar, qualquer pessoa que entrar em sua vida servirá. Aprenda a se amar e ser autossuficiente.
E você, já praticou o autoamor hoje?


5 coisas para levar do último relacionamento



É muito comum culparmos nosso (a) ex de ter nos deixado lembranças e sentimentos ruins em nossa vida. Encerrar um relacionamento é mais do que terminar, é fechar um ciclo de aprendizados. E se pararmos pra pensar, é possível levar consigo, coisas boas de um relacionamento passado. Eis aqui cinco coisas proveitosas que o ex pode lhe deixar:

1 - Quando se está numa relação, é inevitável o compartilhamento de bagagem um com o outro. Entre muitas coisas estão bandas, livros, lugares e comidas.  As músicas que ouviam juntos, não deixe-as de lado apesar do termino, música boa não deve ser descartada da playlist. Os livros lidos e divididos, as comidas saboreadas e os lugares descobertos. Não abra mão de aproveitar tudo isto outra vez e ou dividir com outras pessoas.

2 - Amizade é amizade, não importa como surgiu! E se alguma amizade surgiu com o início do namoro, não a jogue fora. Continue mantendo contato com as pessoas que conheceu através do seu ex. Amigos nunca são demais, e se eles continuam estimando sua amizade, é porque valem a pena manter por perto.

3 - Sexo é um dos maiores prazeres da vida - isso ninguém nega. Assim como no primeiro item, sua bagagem de conhecimentos sexuais também aumenta. Assim como em atividades físicas ou esportes, a prática te leva a um nível maior de perfeição e aprendizados devem ser levados por toda a vida. Em qualquer relação aprendemos novas maneiras de sentir prazer e devem ser levados em conta. Ter prática na cama é sempre útil!

4 - Brigas e discussões nos ensinam algo, até mesmo que não vale a pena brigar. Relacionamentos passados nos deixam lições de como se portar da próxima vez. Ao olhar para trás, vemos quais as causas das brigas, as provocações e como faziam para apaziguar a situação. É possível que assim suas próximas relações sejam mais tranquilas.
5 - Autoconhecimento. Assim como todos os outros momentos e acontecimentos da vida, os relacionamentos nos fazem aprender coisas que jamais tomaríamos conhecimento. Quando nos envolvemos com alguém, criamos coragem para fazer algo que possivelmente não faríamos, encaramos medos e desafios. Ao encarar estas aventuras, descobrimos o melhor e pior de nós mesmos. Todo termino deixa como lição fundamental que devemos nos conhecer de verdade, só para assim, sabermos quem somos, o que queremos e o que faz falta.
Nunca leve consigo sentimentos ruins dos seus relacionamentos. Veja o que eles podem te deixar de valioso!
E você, já tirou algo proveitoso dos seus relacionamentos antigos? Comente aí ;)